Páginas

Translate

* Estava vazio...


Vô Zeca e Vó Zica formavam um casal lindo...Sempre bem humorados, ativos e trabalhado
res...


Nunca ocuparam os filhos,sempre dando um jeito de resolver eles mesmos os problemas deles e ainda os dos  cinco filhos...


Vó Zica, repentinamente  adoece e em pouco tempo se vai...


A tristeza imperava naquela casa agora.Vô Zeca não mais se entusiasmava com nada... Seus 84 anos agora lhe pesavam.


O que fazer com o velho, diziam entre si os filhos?
_Eu não posso cuidar, diz João, o mais velho
_Nem eu,
 -Nem eu,
- Muito menos eu,
- Vocês não vão querer que fique pra mim esse "pacote", diz o último deles. perguntando aos demais...
Chegaram à conclusão que seria internado...


Comunicaram à ele, que já ouvira de longe tudo aquilo...Já nem reclamava,estava apático e  indiferente...


Levaram com ele, a cadeira de balanço, um  quadro do seu pai, que ele sempre gostara e coisas pessoais.


Instalaram por lá,se despediram com abraços e promessas de retornarem sempre pra visitá-lo...


O tempo passou e nenhuma visita. Estavam sempre ocupados demais...
De tanta tristeza, Vô Zeca se foi...


Nessa hora, foram chamados pela clínica e lá chegaram...


Da porta do quarto viram seu lugar vazio, o balanço da cadeira não mais rangeria no chão de madeira...
E agora? chica

28 comentários:

  1. Agradecemos a sua participação na Postagem Coletiva!
    Venha conhecer o novo ganhador no Sorteio do livro e aproveitar para conhecer o nosso entrevistado. Uma pessoa maravilhosa que sentimos muito orgulho em poder chamar de Amigo!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  2. Pois às vezes chega-se tarde demais! Gostei! beijoca

    ResponderExcluir
  3. E como isso acontece na vida, hein? Muito triste... Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  4. Chica sua história lembrou de muitas que conheço e chorei. Infelizmente estamos tratando nossos velhos assim. bjs, Eliete

    ResponderExcluir
  5. Feliz daquele que morre repentinamente e não chega a precisar de depender dos outros... independente de quem seja.
    Abraços
    José Jaime

    ResponderExcluir
  6. Oi Chica, a velhice não deveria ser tratado como uma doença. Se ninguém tem condições de se responsabilizar em tempo integral pelo idoso que requer atenção redobrada, até entendo o uso da clínica (embora, em minha família, isso nunca tenha acontecido - ficamos com nossos mais velhos, até o fim), mas abandoná-los, para morrerem sozinhos? Não dá para se conformar... Lindo texto, um beijo, Deia.

    ResponderExcluir
  7. Muito triste esta realidade Chica!
    Mas acontece e muito.
    Ainda bem que o verso dessa história também é real...muitos filhos cuidam e cuidam bem de seus velhinhos!
    Um beijo grande
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  8. Chica,linda e muito triste sua história!As pessoas envelhecem e,muitas vezes,os filhos não querem cuidar delas devolvendo todo amor que receberam a vida toda!Comovente realidade!Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Chica,
    ainda bem que os filhos do Vô Zeca 'jamais ficarão velhos', não é mesmo?
    Mais felizes estão os que foram; longe de seus 'parentes queridos'.

    Linda história. Triste, mas verdadeira...

    Beijos.
    Ricardo.

    Gostei daqui.
    Porei minha carinha entre os seguidores.

    ResponderExcluir
  10. oi querida... cheguei aki pela blogagem coletiva...
    Puxa, as crianças brincando, a alegria, simples e necessario pois atraves dela que crescemos...amei o post...

    Agora esse texto que se trata da velhice, realmente é uma triste realidade...

    bjsss

    ah... estou te seguindo assim te vejo sempre!!!

    +bjss

    ResponderExcluir
  11. Tantas vezes acontece! tão triste.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. e o pior é que nem se apercebem que, na realidade, não foi só o lugar da cadeira que ficou vazio...

    gostei muito... triste mas um alerta para os dias que correm.

    beijinhos :)

    ResponderExcluir
  13. pois é Chica, esse é o vazio que enche as vidas dos nossos velhos, dos velhos que somos nós já daqui a pouco. triste, de verdade.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  14. Triste esta tua postagem, mas necessária. E emocionante... E de tão emocionante, se torna bela...
    Teve uma história muito parecida aqui na minha família... Mas no fundo, família é tudo igual mesmo... infelizmente!
    É tudo uma questão de cultura. Só numa minoria de paises que os idosos são desprovidos de respeito e tratados como trapos imprestáveis... Lamentavel!
    Parabéns pelo post!!!

    Bjo Gde!

    ResponderExcluir
  15. Uma história bem real e que tristemente acontece com frequência, difícil entender o porquê são abandonados os que tanto nos deu e com amor. beijão Chica

    ResponderExcluir
  16. que tristeza!!!!espero que nao aconteça muitas vezes neste mundo, mas infelizmente, é assim...primeira vez que teu post nao me transmite alegria...beijos

    ResponderExcluir
  17. Boa dia

    Obrigada desde já pela tua participação no tema deste mês da Fábrica de Letras, contudo, a tua postagem não está de acordo com as regras estabelecidas previamente e já muito difundidas. Deves escrever o título do post e de seguida o nome do blog. Se reparares, todos têm assim. Pedimos portanto, que voltes a postar da forma correcta.

    Obrigada e bons textos

    ResponderExcluir
  18. É lamentável.
    existem vários casos, né Chica?
    Pode ser tarde demais.
    Para mim idosos e crianças são iguais. Nós temos que respeitar, dar atenção e aprendemos diariamente com eles. Pena que muitos não pensem assim.
    Xeros

    ResponderExcluir
  19. E agora? Agora vão lamentar o tempo que não aproveitaram para gozar a companhia do progenitor... Será? Ou simplesmente largar uma lagrimita de circunstância?
    Muito triste e muito real.

    Até sempre. Tudo de bom. Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Triste .... depois de velho viramos "pacote". Que fazer se isso é uma pura verdade.
    Como gosto de suas histórias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. E agora?
    Ninguém sabe ainda, mas a indagação grita!!!!
    E gora?
    E quando chegar minha vez?

    Chica, ótimo texto para reflexão!!!
    Bjinho de juventude eterna!

    ResponderExcluir
  22. Olá, pena que não seja só mais uma história!!!
    Temos familias que vão até o fim... sabem que um dia passarão pela mesma fase...
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  23. Isso acontece muito, infelizmente... na pior idade! Não me enganei, não! Pra mim, é a pior delas!
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  24. Quantos "Vô Zéca" existem nesse nosso mundo amiga.
    Que situação triste e real.
    O engraçado nisso tudo é que quem faz isso com eles, nunca se imaginam velhinhos e sendo desprezados assim.

    Temos que aprender a enxergarmos-nos neles.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  25. Esqueci de agradecer sua visita lá no Blog Girls, em nome de todas as meninas lhe digo que fico muito feliz.

    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  26. O seu post Chica traduz o que se passa na sociedade actual. Os velhos (pais, mães) acabam os seus dias num lar sem que os filhos os visitem. É tão triste!
    Como se diz por aqui "Filho és, pai serás; o que fizeres, assim encontrarás".
    Meu pai já se foi há muitos anos, mas amo a minha mãe que apesar de viver longe de mim, visito sempre que posso.
    Gostei da forma como abordou o tema.

    Beijos

    ResponderExcluir
  27. *Chica ... o texto é TRISTE e VERDADEIRO !!!

    Olha, minha amiga ... peço a Deus mais uns

    20 anos de vida ! (Completarei 50 anos de

    vida no dia 02 de Julho deste ano !!!). *Não

    quero chegar a este ponto ! Quero ir embora

    antes e de preferência ... rápido, de

    repente !!! (*Essa é a VERDADE !!! ).

    *Beijos, minha amiga.

    P.S. - *Te gosto muito, "menina" !!!

    ResponderExcluir
  28. Pois é; a vida começa com muita alegria pelos filhos que estão nascendo; cuidamos, brincamos e muitas vezes o sacrifício se torna imenso, mas amor não falta. Porém está visto pelo seu texto e pela própria vida, que ao ficarmos velhos, somos jogados de lado, parece que somos desprovidos de sentimentos, que nada sentimos. Esse é o ser humano que povoa este planetinha: enquanto tudo está bom... ta ótimo; quando não está mais de acordo conosco, joga pra um canto qualquer. É triste, muito triste. Vi muito disso...

    Bjs, Chica.
    Tais Luso

    ResponderExcluir

Que bom ver vocês por aqui!beijos,chica